terça-feira, 5 de maio de 2009

Dia das mães...

Será que sou "A mãe" mesmo... andei lendo muitas poesias para escrever uma pra minha mãe e reparei que não me encaixo direito em nenhuma... em algumas até enxergo a minha mãe, mas euzinha não...

Falam tanto em horas de sono perdidas, com o sorriso no rosto, felizes da vida... para mim, tirando o período já esperado de mamadas na madrugada, sempre foi triste ter que levantar de madrugada... pensando bem, até no período de mamada, pois o frio que fazia em Curitiba no inverno era tão malvado, que levantar do quentinho e ficar de peito de fora parecia provação... mas claro que o amor vencia sempre...

Falam da paciência com os erros cometidos, no ato ensinar... comigo errou mais de duas vezes, vai pro castigo... pôxa vida, tô explicando, pergunto se entendeu, peço para repetir e depois erra?!

Paciência e amor para brincar... é, até que eu tenho, gosto muito de brincar e ver minha filha me imitando, mesmo que as vezes me ponha de castigo... kkkk ontem mesmo ela brigou comigo porque achou um livrinho riscado, perguntou porque eu risquei, falei que não sabia mas sentia muito... ela me fez cara feia e "escreveu" com seu hieroglifos "Filhinha mamãe Keli má, riscou o livro e vai ficar de castigo!" kkkk

Paciência com choro de mãnha.... ahh essa eu com certeza não tenho... entro em curto, fico doida... de dor eu entendo, mas mãnha, ah me faz o sangue ferver e é melhor eu sair de perto...

Na hora de colocar para dormir é sempre uma luta, "não quero dormir! Buááá" -"amanhã é outro dia! Vamos descansar, amanhã brinca tudo de novo...." "não quero dormir! Buááá"... Mas filha... blábláblá.... "não quero dormir! Buááá" ... Ah, fala sério, que coisa chata!

Pior ainda o Biel, entende que é hora de dormir, mas luta e chora até o final... eu poderia fechar a porta e deixá-lo cansar sozinho... mas e se ele cai do berço, se vomita e se afoga??? Prefiro a luta mesmo... uma hora um dos dois cansa e o outro dorme... já aconteceu de eu dormir...

Às vezes literalmente os largo com o primeiro que aparece e vou ver meus e-mails, minhas costuras, o blog... não fico com eles como uma galinha com os pintinhos embaixo da asa o tempo todo... os largo na sala brincando e vou tomar um copo de água, ver 5min. de tv na cozinha... se escutar choro eu corro, mas não fico lambendo a todo momento...

Esta foto abaixo lhe parece um terror? Para mim parece bem apropriada, apesar de eu não ter feito AINDA... mas a idéia é ótima.


Eu trabalho fora, eles vão para a creche, quando chegamos em casa matamos a saudade com um beijo e um abraço, daí vem o banho, a comida, as mamadeiras, o DVD e os brinquedos... quando eu posso fujo mesmo... mas não paro de pensar neles, adoro os ver independentes, o Biel já está correndo pela casa atrás da Heleninha e tenho certeza que não terei saudades de quando era só no colo que queria ficar... ADORO A EVOLUÇÃO!!!

Amanhã a Heleninha tem quimioterapia, sofro por não ter poderes para eliminar esta fase da vida dela... então tudo que eu faço por ela faço com muito amor, mas tenho certeza que não é com mais amor do que a maioria das mães de lá fazem... por isso quando eu leio os comentários de que sou isto ou aquilo, não visto a roupa... sou mãe sim, amo meus filhos, morreria pela minha família, mas sou humana, recheada de defeitos...
Já a minha mãe está bem mais perto de ser o que dizem as poesias... mesmo com seus defeitos humanos...
Um beijo mãe! Obrigada por tudo... apoio com as crianças, comigo, com o César... sei que brigo muito contigo, mas a amo com toda minha alma...

15 comentários:

ミ★ є∂ι ★彡 disse...

Oi querida, cada mãe tem seu jeito de demonstrar seu amor ao filhos...
Amo muito o meu filho, morreria por ele como voce faria pelos seus dois tesouros... mas ei tenho que
te confessar que mesmo tendo só o Gabriel de 2 anos e não trabalhando fora, sai de licença maternidade e não voltei por que tive medo de deixa-lo numa escolinha em tempo integral, enfim... me falta paciencias as vezes... quando ele faz manhã, qdo não quer colocar a roupa, qdo chora porque não lhe dou o que quer numa loja, qdo esperneia porque ouviu um não... e por aí vai...
Mas nem por isso somos menos mães que essas das poesias...
Como voce mesmo disse:"somos humanas, e cheinhas de defeitos..."
Feliz dia das mães pra voce!!!

Beijos ♥ Edi

Chica Pequena disse...

Todas nós temos defeitos, mas o sentimento de estar fazendo o ¨seu¨ melhor, que para cada uma é, distinto, é o que vale. Feliz dia das mães no próximo domingo. Beijos. Claudia.

krystal disse...

Ola querida, eu nao sou mae, mas penso q se fosse seria como vc. Nao tenho mta paciencia, por acaso minha mae tb nao tinha muiot, minha avó tinha demais da conta. Enfim cada um tem seu jeito de ser e nao é por isso q se ama menos nao é mesmo? Sao so jeitos de diferentes de ser e encarar certas situações. Bjokas e bom dia da mae.

Lurdinha disse...

Oi, Keli. As mães, pra gente são heroínas, iguais aquelas das poesias. Qdo somos mães, percebemos os nossos defeitos, mas mesmo assim, somos heroínas pros nossos filhos. Pelos menos eu acho isso. Aliás, como já dizia a minha mãe, 'qdo vc for mãe vc vai entender o que é ser mãe'. Até hoje tenmho minhas dúvidas se sou uma mãe exemplar ou não. O q importa é q fiz e faço o melhor q posso, assim como vc faz o melhor q pode.
aquele ditado 'mãe é padecer num paraíso' acho q tá errado, mas é o q a maioria diz, fazer o q! hehehe
Qdo reclamo de alguma coisa q eles fazem de errado, uma amiga me lembra: 'Tá vendo, falei pra não fazer promessa?' kkkk
Ah! outra coisa: brigam, brigam, com a gente, e no dia das mães vem com aquele sorriso lindo. Quem não desculpa. hehehe a gente é mãe e os ama muito.eles são nossa vida!
É assim mesmo. Bom, quer poesias ou escritos sobre mãe? tenho um monte. Se precisar me avise q eu mando.
Feliz dia das mães, pra vc e pra tua mãe tbém .
Beijos
Tia Lurdinha

guida disse...

Keli,
Cada uma com as suas qualidades e com os seus defeitos que nos torna únicas.. Mas como me revejo em tantas situações que voçe falou aí. Não pense que eu já não pensei muitas vezes se não serei diferente?!! Mas acredite que ninguém gosta mais dos meus filhos que eu ou se preocupa tanto com eles do que eu. Mas também precisamos do nosso espaço, acima de tudo somos mulheres...
Beijocas

Eunice Martins disse...

OLA AMIGA TUDO BEM? TEM MIMO PARA SI NO MEU CANTINHO DE MIMOS.BEIJOS.

Priscila Sant'Anna disse...

Olá Keli,
Já te admirava antes, mas agora te admiro mais, principalmente pela tua sinceridade.
Cada mãe tem seu jeito, seu estilo, mas o importante é o amor que sentem e demonstram pelos filhos.
Somos bem diferentes, não consigo agir de algumas formas como descreveste (às vezes acho que seria menos complicado agisse) mas o importante é estar fazendo sempre o nosso melhor, e o "melhor" de uma mãe não é e nem precisa ser igual ao da outra, né?
Minha mãe é mãezona, tem os defeitos dela, as peculiaridades, mas em muitas coisas é melhor do que eu, e eu em outras coisas sou melhor que ela, e aí está a grande sacada: as diferenças, a oportunidade de aprender, crescer, aprimorar-se!
Beijos
Priscila

Ju disse...

Ola Querida!!!

Ca estou eu de volta!!!!

Eu acho k cada uma de nos tem sua maneira de ser ou agir,e nao e por termos mais ou menos paciencia,que somos melhor ou pior mae.

Nao sei no seu caso,mas eu quando pequena,tambem era assim um tanto embirrenta,dei muito trabalho a minha mae,hoje e minha filha que me da a paga,por isso eu costumo dizer que é hereditario hehehe.

O que importa e que nós os amamos acima de tudo,e eles sabem e sentem isso.

E nao se esqueça que:"Errar é Humano",e um dia quando eles forem crescidos,nos olharemos e veremos,como nos deu trabalho,mas foi tao glorioso criar nossos filhos.

Ah,muito obrigada por tudo,por suas palavras e oraçoes,graças a Deus tudo correu bem.

Abreijos Ju

Angela disse...

Olá,
Somos todos irmãos mas, cada um com suas carências, necessidades, erros, acertos e isso nos faz apenas diferentes e não melhores ou piores. Tenha a certeza de que para os seus filhos vc é a melhor do mundo, podem até cobrar algo mais tarde mas, daí vc pergunte a eles se gostariam de ter outra mãe? Por mais que tenhamos tido diferenças com as nossas, creio que não a trocaríamos...
Feliz dia das Mães!
Obrigada pela visita,
Bjs

Bella disse...

Olá Keli

Eh eh, a foto está engraçada. Sabe que o meu marido era tão maroto e irrequieto quando era pequenino que a mãe e a avó dele amarravam uma perna dele como uma ligadura a uma perna duma mesa para ele parar quieto. O problema é que ele ia roendo a ligadura com os dentes e depois se soltava novamente. As crianças são fogo, né?

A minha mãe também passou muito connosco. Correr dentro de casa, usar as mesas viradas de pernas para o ar como carrinhos até que partimos uma mesmo! Ui a minha mãe ficou fula. A verdade é que nunca mais partimos mais mesa nenhuma eh eh. Riscavamos os móveis onde não se via a fingir que era quadros da escola, puxávamos os fios do rádio-móvel antigo a fingir que o arranjavamos até que deixou de funcionar... enfim, a nossa imaginação não tinha limite! Coitada da minha mãe eh eh.

E não acredito que existem mães estereótipos. Cada mãe é única... por isso não esperes de ter reveres nalgum texto ou poema, pois isso seria reduzir-nos a modelos... e Deus fez-nos únicos :o)

Por exemplo, a minha mãe é mãe galinha... mas tens as suas atitudes únicas e por vezes até sabe ser uma pessoa bem difícil!

Bjs

Graziela disse...

Keli corajosa voce! Parabens pela sinceridade, sao poucas as pessoas que conseguem perceber e expressar seus sentimentos e suas atitudes.
E nao esquenta, que as maes das poesias muitas vezes so existe na imaginacao de quem escreve. Claro que deve existir algumas por ai, como as das poesias, mas a maioria nao, por sermos humanas, de carne e sono, e ainda precisamos comer, dormir, fazer xixi, coco e ter um pouco de saude mental.
Um abraco
Gra

Neide Law disse...

Olá!
Sou filha única, nunca tive muita paciência com crianças...Sou exigente, nunca tive muito saco. Minha mãe dizia que não tinha idéia que tipo de mãe eu seria, que eu era muito chata. Pois é, talvez por isso eu tenha tido só um filho.... Deixei de trabalhar para cuidar dele.
Dedicação integral, eduquei,cuidei, brinquei.... Tive paciência, perdi a calma. Eu digo que não fui uma mãe perfeita, mas sim, tive um filho perfeito.Adoro ser mãe dele... Acho que mãe é isso, ter defeitos, qualidades, mas principalmente amor, incondicional...

Fiosdealfazema disse...

Olá Keli
Li a sua postagem e revi-me na maior parte dela. Só que eu ainda tinha menos paciência para manhas. A minha filha ia para a cama às 9.30 todos os dias e sem reclamar porque não adiantava. Até ela fazer uns doze anos a educação dela foi no género "eu é que mando porque eu é que sou a mãe" e olha que ela era teimosa mas eu fui mais, depois disso já dava para explicar mais as coisas, começei a relaxar um pouco. Acho que para educar bem é preciso outra coisa além de amor, respeito e verdade, Nunca prometi nada à minha filha que não lhe desse nem nunca ameacei que não cumprisse. E ela entendeu isso cedo. Por isso deixou de fazer birras com cerca de 4 anos não ganhava nada com isso, só ficar sem as coisas que queria. Eu não quis ser a melhor amiga da minha filha, eu quis ser mãe. Deu-me um trabalho educá-la, por vezes eu ficava com a alma partida. É que ela é filha unica e amo-a mais que tudo. Hoje está com 20 anos, vai formar-se este ano em Biologia da Evolução e ainda amua quando é chamada à atenção. Acho que fiz um bom trabalho não lhe facilitando a vida, pelo menos tenho a certeza que fiz o melhor que soube. Agora, é com ela.

Beijinhos
Maria Tavares

Dri Viaro disse...

Oi, estou passando pra conhecer seu blog, bjs boa quinta

aguardo sua visita :)

Nile e Richard disse...

Oi Keli.
Feliz dia das mães para voce.
Tem mimo flor no meu blog,espero que aceite é de coração.
abços.Richard.

Adorable Babies